07 de junho, 2024 09h06m Boletim Policial por Redação Integrada Rádio Cidade de Ibirubá e Jornal O Alto Jacuí

Ameaças em júri de homicídio resultam em operação no Presídio Estadual de Soledade

O júri popular realizado em Ibirubá na terça-feira (28/05), que condenou dois homens pelo homicídio de Jeferson de Borba Bade, conhecido como Jefão, terminou com ameaças proferidas pelos condenados contra o juiz de direito Ralph Moraes Langanke.

O júri popular realizado em Ibirubá na terça-feira (28/05), que condenou dois homens pelo homicídio de Jeferson de Borba Bade, conhecido como Jefão, terminou com ameaças proferidas pelos condenados contra o juiz de direito Ralph Moraes Langanke. Em resposta, a Polícia Civil conduziu uma Operação Pente Fino no Presídio Estadual de Soledade na manhã desta terça-feira (4). Segundo a administração da casa penal, a ação foi desencadeada após as ameaças dos condenados ao final do júri em Ibirubá, bem como devido a uma tentativa de homicídio ocorrida na semana passada. A administração do presídio afirmou que apenados estão envolvidos nos dois casos, que não possuem relação entre si.
As ameaças ao juiz da comarca de Ibirubá aconteceram após a leitura da sentença, que condenou Lucas Renan Júnior Moreira de Quadros a 30 anos de prisão em regime fechado e Cristian da Rosa Camargo a 29 anos de prisão, também em regime fechado. Ambos se dirigiram ao magistrado com frases ameaçadoras, registradas na ata da sessão. A conduta é considerada gravíssima. De acordo com o administrador da unidade prisional de Soledade, Clevison Brum dos Santos, os dois apenados foram transferidos do presídio por determinação da Justiça devido às ameaças ao magistrado na segunda-feira (3). O destino dos presos não foi divulgado por questões de segurança.
VITÓRIA DA JUSTIÇA: O Plenário do Senado aprovou na quarta-feira (8/5) o projeto de lei que classifica como de risco a atividade de integrantes do Judiciário e do Ministério Público (PL 4.015/2023). Os senadores também estenderam a medida a defensores públicos, oficiais de justiça, advogados públicos, policiais legislativos e policiais judiciais.
Como resultado, essas autoridades terão garantias adicionais de proteção, incluindo a confidencialidade de informações cadastrais e dados de familiares, bem como escolta, desde que demonstrada a necessidade. Além disso, crimes cometidos contra essas autoridades ou seus familiares até o terceiro grau serão punidos com mais rigor.

Publicidade

Notícias relacionadas

Júri condena mais dois por homicídio na véspera de Natal de 2021 no município de Ibirubá

Três envolvidos na execução já estavam presos, e agora a justiça buscava encerrar o caso julgando os mandantes do crime

31 de maio, 2024

AGCO promove semana de prevenção de acidentes, meio ambiente e assédio no trabalho em Ibirubá

A AGCO reafirmou seu compromisso com a segurança e o bem-estar de seus colaboradores

22 de abril, 2024

Lions Clube de Ibirubá celebra condecorações históricas em noite memorável

Durante a cerimônia, o governador Renato Moreira enfatizou a relevância dos prêmios Melvin Jones e Master Key

14 de junho, 2024

Publicidade

Banca Virtual Edição Digital

Principais categorias