17 de maio, 2024 09h05m EDITORIAL por Redação Integrada Rádio Cidade de Ibirubá e Jornal O Alto Jacuí

Quem REPUDIA o jornalismo tem MEDO da VERDADE

Ao longo de 50 anos, o Jornal O Alto Jacuí tem sido um farol de seriedade, opinião e fatos jornalísticos para a comunidade de Ibirubá.

Ao longo de 50 anos, o Jornal O Alto Jacuí tem sido um farol de seriedade, opinião e fatos jornalísticos para a comunidade de Ibirubá. Desde os tempos de nosso fundador, Justino Guimarães Neto, até hoje, mantivemos um compromisso inabalável com a verdade e a transparência. Recentemente, no exercício de nossa função investigativa, publicamos reportagens baseadas em dados do Portal da Transparência, revelando discrepâncias significativas nos gastos da Câmara de Vereadores de Ibirubá. Em vez de usar a oportunidade para esclarecer as questões levantadas, a Mesa Diretora da Câmara emitiu uma nota de repúdio, buscando desqualificar o trabalho jornalístico do O Alto Jacuí. 
Este editorial é uma garantia para a população de Ibirubá que este semanário vai seguir na defesa veemente do papel fundamental do jornalismo.
Sobre a nota de repúdio se faz necessário um contraponto. Primeiro, a nota afirma que nossas reportagens abordam "publicidades relacionadas ao orçamento". Este é um erro crasso, pois nossas matérias apresentaram dados concretos e contextualizaram a realidade local, sem qualquer menção a publicidades.
Segundo, a nota acusa o jornal de utilizar um "título sensacionalista" ao afirmar que "Vereadores embolsam 5,3 mil reais". Na verdade, o título da matéria era "Legislativo de Ibirubá gasta mais de R$ 50 mil para levar seis vereadores para participar da Marcha para Brasília". A frase "Vereadores embolsam 5,3 mil reais" estava na linha de apoio da matéria, destacando os gastos individuais dos vereadores com diárias. A nota também tenta justificar os gastos dizendo que as matérias começaram a circular após a decisão da atual presidente de cortar gastos relacionados à transmissão das sessões. Esta alegação não é apenas infundada, mas também sugere uma tentativa de desviar a atenção das questões reais levantadas por nossas reportagens. Além disso, a nota comete um deslize ao utilizar o termo "denegrir", que possui conotações racistas. Na comunicação institucional deve-se atentar para termos que possam perpetuar preconceitos.
O parágrafo final da nota fala em "tentativa de manipulação da opinião pública". Na verdade, nosso objetivo foi trazer à luz um tema relevante que a maioria dos contribuintes desconhece: os gastos da Câmara em suas diversas atividades. Nosso jornalismo  é comprometido com a transparência e a informação de interesse público. O Jornal O Alto Jacuí reitera o compromisso com a verdade e a seriedade. Continuaremos a desempenhar nosso papel de guardiões da sociedade, fiscalizando o poder e informando a população, independentemente das tentativas de intimidação. Um dos pilares da democracia é uma imprensa livre e atuante, e não recuaremos em nossa missão de servir a comunidade de Ibirubá. A população deu eco, questionou e voltou a atenção para os gastos que até ontem passavam batidos.                                         Seguimos vigilantes. " Jornalismo é tudo aquilo que não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" (William Randolph Hearst)

Publicidade

Notícias relacionadas

Segunda edição da Outlet Ibirubá gera boas vendas e movimenta o comércio

Os comerciantes participantes ofereceram descontos de até 80%, atraindo consumidores de Ibirubá e região.

14 de junho, 2024

Uma mãe que tem no coração o seu vínculo materno

Mãe de gêmeos adotivos, a protagonista da nossa história é a essência da maternidade

10 de maio, 2024

O papel da mulher no Agronegócio Brasileiro

Uma análise da Professora Dra. Vanessa Schwanke Fontana Rebelato

07 de maio, 2024

Publicidade

Banca Virtual Edição Digital

Principais categorias