01 de abril, 2024 10h04m pascoa por Redação Integrada Rádio Cidade de Ibirubá e Jornal O Alto Jacuí

Os verdadeiros símbolos da Páscoa: Uma reflexão sobre sua origem e significado

No entanto, será que esses símbolos refletem o verdadeiro significado desta data tão importante para os cristãos?

A Páscoa é uma data que transcende o calendário e adquire um significado profundo em nossa jornada espiritual. É o momento em que refletimos sobre a ressurreição de Jesus Cristo e sua mensagem de amor, perdão e renovação. Nesse contexto, os símbolos da Páscoa não são apenas representações religiosas, mas espelhos da nossa própria realidade.

Enquanto nos preparamos para celebrar a Páscoa, é comum sermos envolvidos pela atmosfera festiva repleta de coelhos e ovos de chocolate. No entanto, será que esses símbolos refletem o verdadeiro significado desta data tão importante para os cristãos? Segundo o Rev. Éverton Harms, pastor da Paróquia Evangélica Luterana Emanuel de Ibirubá, os símbolos que frequentemente associamos à Páscoa têm pouca relação com a sua essência.
"Ao olharmos para as narrativas da Semana Santa registradas na Bíblia Sagrada, somos conduzidos a compreender os verdadeiros símbolos da Páscoa", explica o pastor. A Ceia do Senhor, os Pães sem fermento e o Vinho ganham destaque, lembrando-nos da última ceia de Jesus com seus discípulos. É nesse contexto que Cristo consagra o pão sem fermento como seu corpo e o vinho como seu sangue, símbolos do sacrifício que ele estava prestes a realizar na cruz para a redenção da humanidade.
"A crucificação de Jesus na sexta-feira santa é outro símbolo central da Páscoa", continua o Rev. Harms. A cruz, onde Cristo foi pregado, representa a expiação dos pecados da humanidade, enquanto a cruz vazia simboliza sua ressurreição gloriosa. A ressurreição de Jesus no domingo de Páscoa é o ápice desse evento, demonstrando a vitória sobre o pecado e a morte, e cumprindo o plano divino de salvação.
Para ilustrar esse significado, o Rev. Harms destaca a figura da ovelha, que nos remete ao sacrifício de Cristo. "Assim como um cordeiro que vai para o matadouro sem resistência, Jesus suportou humildemente sua paixão e morte", enfatiza o pastor, citando Isaías 53:7. Jesus tornou-se o cordeiro sacrificial que tira o pecado do mundo, cumprindo a vontade de Deus para a redenção da humanidade.
"Neste contexto, encorajo a todos a celebrarem a Páscoa como uma ocasião para expressar gratidão e louvor pela vitória de Cristo sobre a morte", conclui o pastor. Ele convida a todos para vivenciarem uma Páscoa abençoada, centrada no Cristo ressuscitado, e a refletirem sobre o verdadeiro significado desta data sagrada. Afinal, como diz uma antiga canção cristã, "Não foi o coelhinho que morreu na cruz, quem foi crucificado foi o meu Jesus". Que assim seja a nossa celebração: repleta de adoração, alegria e profunda gratidão pela salvação oferecida por meio da ressurreição de Cristo.
Celebre, agradeça, vá à igreja, comemore uma Feliz e Abençoada Páscoa com Jesus! Finaliza o pastor .

Publicidade

Notícias relacionadas

Presidente da Cotribá avaliou o cenário da safra na região e compartilhou o andamento da fábrica de ração

Segundo Celso Krug produtividade da soja na região deverá ter uma média de 70 sacas por hectare

08 de abril, 2024

Publicidade

Banca Virtual Edição Digital

Principais categorias