31 de maio, 2024 09h05m Báu do Esporte por Redação Integrada Rádio Cidade de Ibirubá e Jornal O Alto Jacuí

João Arsênio Bourscheid no Baú do Esporte

João contribuiu significativamente como jogador, dirigente e coordenador do DMD de Ibirubá

O quadro "Baú do Esporte" da Rádio Cidade 104.9 teve a honra de receber João Arsênio Bourscheid, uma figura ilustre do esporte em Ibirubá. Ex-jogador, dirigente e coordenador do Departamento Municipal de Desportos (DMD), Bourscheid construiu um legado repleto de histórias e memórias valiosas para o esporte local.

João Arsênio Bourscheid, nascido em Linha Pulador Sul, relembra com carinho o início de sua trajetória no futebol. Desde criança ele já mostrava seu interesse pelo esporte improvisando bolas com bexigas de porco e goleiras de tijolos quebrados. "Naquele tempo não tínhamos as bolas de marca que as crianças têm hoje. Jogávamos com o que tínhamos, e isso criou um vínculo forte com o futebol", conta. Seus anos escolares na Escola Cruzeiro do Sul também foram marcantes. Durante os recreios ele e seus colegas usavam laranjinhas do mato como bolas para jogar no chão batido. A disciplina e o rigor do professor Arnoldo Lageman foram fundamentais na formação de Bourscheid. "Tenho muito orgulho de ter sido aluno dele, aprendi muito com seu jeito de ensinar", relembra.
A carreira de João no futebol teve início precoce. Com apenas 11 anos, vestiu pela primeira vez a camiseta do time do Pulador. Aos 14 anos já era titular do time principal, jogando como lateral direito e, posteriormente, como zagueiro. Sua dedicação e obediência tática o destacaram entre os jogadores da época.
Entre suas memórias mais vívidas estão as partidas preliminares de campeonatos importantes. João jogou na categoria juvenil pelo Juventude de Ibirubá, e teve oportunidade de atuar no Beira-Rio e no Olímpico, em Porto Alegre, vivenciando a emoção de atuar em estádios lotados. "A primeira vez que entrei no Beira-Rio foi inesquecível. O vestiário com água mineral, o gramado impecável, a iluminação, tudo era impressionante", descreve com entusiasmo. Seu desempenho no campeonato amador de 1981 foi notável, ajudando o time a conquistar o vice-campeonato estadual. Após se destacar no juvenil do Juventude de Ibirubá, João foi contratado pelo rival Grêmio, onde jogou como lateral direito e zagueiro.
Além de sua carreira como jogador, João Bourscheid também contribuiu significativamente como dirigente e coordenador do DMD de Ibirubá, onde realizou a maior final da história do município em 2010, o primeiro clássico Revelação x Florestal. Nesse jogo o árbitro foi Carlos Eugênio Simon (FIFA), e mais de 3500 pessoas compareceram no estádio do Grêmio.
A trajetória do alemão de olhos azuis é marcada lembranças do irmão, companheiro de zaga, e do pai, torcedor presente. "Sempre tive um apoio incondicional da minha família, especialmente do meu pai, que já faleceu há 20 anos, mas sempre me incentivou muito. Ele tinha muito orgulho de mim, ouvia os jogos pelo rádio e sempre que podia estava na tela do campo acompanhando cada lance", relembra emocionado. Com semblante sério e feição de liderança ele recorda algumas características pessoais como jogador, entre elas de não tirar o pé da bola em uma dividida, de ser o capitão dos times que representou e nunca tremer diante de uma cobrança de pênalti.
Em sua carreira, conquistou diversos títulos, incluindo campeonatos municipais jogando pelo São José e pelo Florestal. No São José, foi campeão em 1997, e pelo Florestal, conquistou três títulos consecutivos. Ele recorda com orgulho os momentos em que marcou gols decisivos, como o gol do título do 15 de Novembro, onde foi carregado em volta do campo pelos colegas e torcida.
João também menciona as dificuldades e superações durante sua jornada, como a falta de recursos financeiros que muitas vezes prejudicou o Esporte Clube Pulador, seu clube do coração, nos campeonatos municipais. "Às vezes nos sentimos prejudicados pela arbitragem, e a falta de apoio financeiro dos sócios dificultava muito", lamenta. Com campeonatos cada vez mais onerosos e a falta de sorte em partidas decisivas, o Pulador acabou desistindo de participar dos Municipais de Campo em Ibirubá. Apesar disso, João sempre manteve a simplicidade e honestidade, acreditando que uma pessoa inocente é uma pessoa feliz. Ele menciona que jamais tentou prejudicar alguém, seja como jogador, dirigente ou coordenador do DMD, cargo que ocupou entre 2010 e 2013 durante a gestão do prefeito Carlos Jandrey.  

Publicidade

Notícias relacionadas

Inauguração do Flash Padel apresenta uma nova modalidade de esporte para as famílias

O padel está dominando a região de Ibirubá, sendo acessível para pessoas de todas as idades

07 de maio, 2024

Publicidade

Banca Virtual Edição Digital

Principais categorias