Manejo dos leitões: veja pontos críticos nas fases de maternidade e creche

A suinocultura exige dedicação do criador para alcançar bons índices de produtividade e, consequentemente, melhores resultados econômicos. Segundo os especialistas da área, os cuidados começam com as matrizes em gestação, continuam com as matrizes em lactação e seguem, com os leitões. Os filhotes são sensíveis e demandam cuidados especiais da maternidade à creche, pois precisam se sentir seguros e confortáveis para se desenvolverem bem. 

Manejo na maternidade

Na espécie suína, a gestação dura em média 114 dias. No período final, as fêmeas são conduzidas para a maternidade e exigem permanência quase constante do produtor. Elas devem ser mantidas em ambiente calmo e livres de qualquer stress, como calor em excesso, animais estranhos, barulhos ou mudança de local. Antes do parto é preciso um cuidado simples, mas essencial. 

Escamoteador: fonte de calor

Na maternidade, além dos comedouros e bebedouros das matrizes e dos leitões existe o escamoteador, que é importante para secar os leitos e garantir uma fonte suplementar de calor. 

Importância do colostro

A primeira amamentação tem uma função muito maior do que só alimentar o filhote. É essencial que os leitões mamem no mínimo 200 ml de colostro, fonte de energia e de imunidade contra várias doenças. A maioria das perdas de leitões ocorre na primeira semana de vida. As causas são inúmeras, a maioria de natureza não infecciosa, como esmagamento pela mãe e inanição, quando os leitões não se alimentam por falta de leite na matriz ou por exposição ao frio ou sangramento do umbigo. Os leitões mais fracos são os mais atingidos.

Calendário de vacinações

O desmame deve ser realizado entre 21 e 28 dias de idade. Todos os leitões são pesados e transferidos para a creche, onde devem receber ração à vontade. Em criações com boas condições de higiene, não há necessidade de aplicar vermífugos nos leitões até os dois ou três meses de idade, desde que as fêmeas tenham sido desverminadas antes do parto. Os produtores devem atender ao calendário de vacinação. Leitões devem ser manejados com calma e nas horas mais frescas do dia para diminuir o estresse após a separação da mãe. A saída da creche ocorre quando tiverem entre 52 e 65 dias de idade. 

Autor: Rádio Cidade Ibirubá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *