Conecte-se Conosco
some text

Notícias Gerais

Lançamento da 13ª Expoibi acontece no dia 11 de setembro em Ibirubá

Postado

em

As atrações e novidades que estão sendo preparadas para a 13ª Expoibi – Exposição Feira de Ibirubá, serão apresentadas durante o jantar de lançamento. O evento acontece na próxima quarta-feira, 11/9, a partir das 19h 30min, no Clube Divertido, e vai reunir autoridades municipais e regionais, expositores e convidados.

Os convites estão sendo comercializados ao valor de R$ 35,00 e podem ser adquiridos na Acisa. “A partir deste momento iniciamos a contagem regressiva para o evento, bem como intensificamos os preparativos. Estamos otimistas e certamente repetiremos o sucesso das edições anteriores”, afirma Paulo Ernani Klafke, da PDoze Feiras e Eventos.

A programação permanece praticamente inalterada, contemplando a indústria, comércio e serviços, máquinas e implementos agrícolas, automóveis, alimentação, encontro de carros antigos, encontro de bandas e corais e parque de diversões. Do total dos espaços comerciais, 95% deles já estão vendidos.

A grade de shows também já está definida e terá acesso gratuito, onde na quinta-feira (10), sobe ao palco a Banda Barbarella, e na sexta-feira, 11/10, a atração será Coração de Potro. Para o sábado (12), tem show nacional com Adson e Alana, e no domingo, 13/10, para encerrar, quem se apresenta é a Banda Portal da Serra.

A 13ª Expoibi vai acontecer de 10 a 13 de outubro, no Clube Divertido, no bairro Hermany, em Ibirubá, com acesso gratuito a Feira. O evento é uma realização da Acisa com apoio da PDoze Feiras e Eventos, Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores. Acompanhe as informações do evento, acessando o site www.expoibi.com.br e também no www.facebook.com/expoibi.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Gerais

Assalto em dia de pagamento

Postado

em

No início da tarde desta quarta-feira (5), por volta das 13h, um assalto a mão armada foi registrado na empresa Concreetec, situada no acesso a Asfuca na Rua Pedro Rebelato, em Ibirubá.

Segundo ocorrência policial dois assaltantes chegaram em uma moto, renderam um dos proprietários e subtraíram o malote contendo cerca de 30 mil reais em dinheiro. Após a ação os bandidos entraram na caminhonete da vítima, uma FORD RANGER placas IYT-7472, e fugiram.

A moto Honda Twister placa IOI-7047, de Tupanciretã, encontra-se em situação de furto desde 18/11/2019.

A Brigada Militar está monitorando a região. Qualquer denúncia deve ser repassada ao 190.

Plantão de Jornalismo da Rádio Cidade FM e Jornal O Alto Jacuí de Ibirubá

Continue Lendo

Notícias Gerais

Mais de 33 mil produtores de leite abandonam a ordenha

Postado

em

Entre 2015 e 2019, 39,82% dos criadores deixaram atividade

O Rio Grande do Sul perdeu 33.335 produtores de leite em quatro anos. O dado foi informado nesta quinta-feira (5), no lançamento do Relatório Socioeconômico da Cadeia Produtiva do Leite no Rio Grande do Sul 2019, divulgado pela Emater em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seadpr). O evento ocorreu no Plenarinho da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

Segundo em relatório, em 2015 o Rio Grande do Sul contava com 84.199 produtores de leite. Em 2019, esse número caiu para 50.664, uma redução de 39,82% no período. A quantidade de vacas leiteiras nas propriedades também caiu. Em 2015, o Estado contava com um rebanho de 1.174.762 animais. Em 2019, esse número baixou para 930.399 vacas, uma queda de 20,8%, ou 244.363 cabeças.O gerente técnico adjunto da Emater, Jaime Ries, apresentou as três principais dificuldades apontadas pela maioria dos produtores que tem afetado a atividade leiteira no Estado: 45,21% dos criadores de gado leiteiro apontaram a falta ou deficiência de mão de obra; 44,89% se mostraram descontentes em relação ao preço recebido pelo leite e 40,72% reclamaram da falta de sucessão familiar.Entretanto, Ries também lembrou que houve aumento de rebanho e produtividade por propriedade, numa média de 1,1 vaca por ano e 19,1 litro/dia de leite. E a produtividade aumentou 165 litros/vaca, a cada ano, desde 2015.Em 2015, os produtores em atividade possuíam uma média de 13,92 vacas. Em 2019, essa média subiu para 18,34 animais por criador. A produtividade média dos animais aumentou de 11,74 litros/ dia, há quatro anos, para 13,90 litros/dia atualmente. Com isso, a produção média de leite nas propriedades cresceu de 136,5 litros/dia em 2015 para 213 litros dia em 2019 (uma variação positiva de 56,04% em quatro anos).”Mesmo com a redução significativa do número de produtores envolvidos na cadeia produtiva do leite, o aumento na produtividade se deve ao fato dos pequenos produtores estarem se especializando mais, investindo em tecnologias, equipamentos e instalações, garantindo o conforto e bem-estar animal”, afirmou Ries.Os números da Emater são referente aos produtores que vendem leite para indústrias, cooperativas ou queijarias e aos que processam a produção em agroindústria própria e legalizada.

De acordo com o presidente da Emater, Geraldo Sandri, os dados foram coletados em 100% dos 497 municípios gaúchos entre 20 de maio e 30 de junho de 2019.O titular da Seapdr, Covatti Filho, declarou que esse é o maior e mais completo estudo sobre a cadeia do leite realizado no Brasil. “São dados fundamentais para se ter o retrato da realidade e, com isso, poder atuar na melhoria da cadeia produtiva do leite, que é composta por 97% de agricultores familiares”

Fonte: Jornal do Comercio

Foto: EDUARDO SEIDL/ARQUIVO PALÁCIO PIRATINI/JC

Continue Lendo

Notícias Gerais

Todos os vereadores de Ibirubá apoiaram e aprovaram Moção de Protesto e Repúdio contra Reforma Estrutural

Postado

em

Câmara Municipal de