Coluna Diego Franzen – RUDOLPH FENTZ, O VIAJANTE DO TEMPO

Existe uma famosa história que tem sido relatada como evidência da existência da viagem no tempo.

O fato teria ocorrido em meados de junho de 1950, por volta de 23:15, quando transeuntes na Times Square, em Nova York, notaram um homem de cerca de 30 anos, vestido na moda do século 19.

Ninguém viu como ele chegou lá. Estava desorientado e confuso, em pé no meio de um cruzamento, sendo atropelado por um táxi e mortalmente ferido, antes que as pessoas pudessem intervir.

Os funcionários do necrotério procuraram em seu corpo e descobriram os seguintes itens nos bolsos: Cerca de 70 dólares em notas antigas; cartões de visita com o nome de Rudolph Fentz e um endereço na Quinta Avenida.

A investigação posterior revelou um homem com aquelas características fisicas, chamado Rudolph Fentz, morador da Quinta Avenida, teria desaparecido sem deixar rastros, no ano de 1876.

Para muitos esse é um dos casos policiais mais emblemáticos da história, frequentemente divulgado como lenda urbana e que teria inspirado várias teorias da conspiração. Muitos com certeza já ouviram falar disso.

Porém, depois de toda essa narrativa, convém ressaltar que essa famosa lenda tem inspiração em uma obra de ficção científica, a não menos famosa história “I’m scared” (1952), do escritor Jack Finney, onde Rudolph Fentz é o personagem e tudo isso é mencionado. A narrativa é tão palpitante que o pessoal acaba pegando como real e divulgando como uma lenda urbana.

Autor: Rádio Cidade Ibirubá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *