Connect with us

Notícias Gerais

Brigada Militar de Espumoso prende acusado de estuprar criança de 2 anos

Published

on

Indivíduo que praticou o estupro impretou com o pedido do habeas corpus, e foi liberado da casa prisional

A Brigada Militar de Espumoso prendeu na noite deste sábado, 09, um indivíduo de 20 anos, acusado de ter estuprado uma criança de 2 anos e 8 meses. De acordo com o registro do flagrante, o acusado estava fazendo companhia para a criança e aproveitou a ausência dos pais para cometer o abuso contra a menina.

O crime foi constatado pela mãe da criança, no momento que a mesma foi dar banho na vítima, que reclamou de dores na região genital e contou como o fato aconteceu.

A criança foi encaminhada para o hospital e a violação foi confirmada pelo médico plantonista. Diante disso, os responsáveis foram encaminhados para a DPPA de Soledade para registro de ocorrência. Enquanto isso a BM realizou buscas pela cidade e localizou o acusado no bairro São Valentim, o mesmo foi preso em flagrante, apresentado na referida delegacia e posteriormente ao flagrante encaminhado para o Presídio Estadual de Espumoso.

Na manhã de segunda-feira (11), o indivíduo que praticou o estupro impretou com o pedido do habeas corpus, e foi liberado da casa prisional.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Gerais

Armas no cotidiano do cidadão comum?

Published

on

Distante da rotina de muitos cidadãos mas presente na vida dos agentes de polícia, o porte de arma e a utilização no dia a dia ainda é uma pauta que divide opiniões. Há quem seja a favor da liberação de armas para cidadão comum, há quem seja contra a essa possibilidade e as novas mudanças que vêm sendo instauradas pelo governo federal, em relação à aquisição de armas.

Nesta semana o Tenente Coronel Carlos Augusto da Cruz Soares, que comanda o CRPO – Alto Jacuí, que possui mais de 33 municípios sob o comando, explicou em entrevista exclusiva ao Jornal O Alto Jacuí e Rádio Cidade, todos os conceitos e legalidades que envolvem o armamento. Há um ano no comando do CRPO, o Tenente Coronel Soares atuava em Erechim antes de vir à Cruz Alta e desde 2011 é instrutor de tiro da Brigada Militar. Como ele relata, os agentes de polícia de todo o estado possuem ao longo da atuação militar, o dever de uma vez ao ano, durante uma semana, participar de uma reciclagem de conhecimento sobre tiro, abordagem, técnicas de armamento, defesa e produção de documentos operacionais. Esse processo de atualização das novas legislações, que mudam de um ano para outro, são essenciais principalmente na hora da abordagem de um agente a uma pessoa que possui uma arma. 

Porte e posse ilegal de armas, entenda a diferença: 

Como explicou o Tenente Coronel Soares, quando uma arma é registrada ela ganha uma certidão de nascimento, onde consta que é legalmente fabricada dentro do país. Para adquirir uma arma o cidadão precisa realizar provas e exames junto a Polícia Federal, exames práticos e teóricos, “As pessoas compram uma arma para ter consigo em casa, para proteção ou até para transitar dependendo da atividade que a pessoa se envolve profissionalmente, partindo do princípio que a arma do cidadão tem registro, para poder andar com ela, ele precisa fazer as provas e exames. Se o cidadão tem o registro e o porte ele jamais vai poder ser preso em uma abordagem policial, pois possui o registro e o porte”, explicou Soares. O porte ilegal é quando a pessoa não tem o registro da arma, ou seja, ela não pode ter uma arma, muito menos circular com uma. Se a pessoa, portando uma arma irregular, sem registro, sem porte e sem posse, for abordada por um policial, o mesmo será enquadrado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. “Um cidadão é abordado com uma arma raspada, o que o agente policial deve pensar? Nós sempre questionamos, qual o objetivo da pessoa ter uma arma fria? O que acaba sendo um agravante na hora da abordagem”,destacou. 

Simulacros de armas

O chamado simulacro de armas, são aquelas armas de gás, elétricas e réplicas de fuzil, carabina por exemplo. Segundo Soares, a preocupação que o indivíduo deve ter é a apresentação da nota fiscal, que comprove que o equipamento foi adquirido de forma legal, em um estabelecimento autorizado para comercialização. Na hora de uma abordagem, fatores como a origem do armamento, o destino do individuo, se ele estava no caminho de casa para um clube de tiro ou atividade que exija a arma, essas questões são levadas em conta para proceder para um porte ilegal ou não. 

Colecionador, atirador e caçador (CAC)

O CAC, é uma expressão que vem sendo cada vez mais conhecida no âmbito do armamento, que significa Colecionador, Atirador e Caçador, o indivíduo para se encaixar nessa posição precisa ter o Certificado de Registro de armas, o CR, que é adquirido após exames, comprovação psicológica de aptidão para o porte e pagamento de taxas “O indivíduo pode ser os três, colecionador, atirador e caçador ou apenas um. O primeiro passo para conseguir o registro e se encaixar nessas finalidades é procurar por um instrutor que seja autorizado, catalogado para orientar no que deve ser feito”, explicou o Tenente Coronel. 

Seja para fins esportivos, profissionais ou pessoais, o porte de arma exige do cidadão uma responsabilidade dobrada, para que não seja usada em causas desnecessárias, como brigas e motivos torpes, por isso há todo um processo de exames, provas teóricas, práticas e auxílio de um instrutor capacitado,  “Sou favorável ao uso de arma pelo cidadão de bem, pois assim eles possuem a possibilidade de morrer ou viver e sem uma arma, quando eles sofrem algum tipo violência, eles só tem a opção de morrer”, destacou. No Rio Grande do Sul, em média 90% das armas apreendidas são do Uruguai, vindas de forma ilegal para o estado.

Continue lendo

Notícias Gerais

Jornal O Alto Jacuí

Published

on

Há 46 anos informando, dialogando e agregando conhecimento aos ibirubenses

No dia 28 de fevereiro, próximo domingo, o Jornal O Alto Jacuí completa 46 anos de fundação. Em 1975, ano em que nascia o jornal, também era fundado a nível mundial a Microsoft, circulava no Brasil a primeira edição da revista PlayBoy. Mais de quatro décadas depois, o Jornal O Alto Jacuí conta sua história e registra seu trabalho em meio a uma pandemia. 

O jornalismo regional não se limita a apenas copiar e colar notícias, mas sim contar histórias, histórias reais de moradores, empreendedores, políticos, mulheres, profissionais, que fazem parte de Ibirubá e região. Circulando em cidades como Quinze de Novembro, Fortaleza dos Valos e Selbach e alcançando milhares de pessoas diariamente pelas mídias digitais, o Jornal O Alto Jacuí afirma diariamente o compromisso com os fatos. Com uma equipe que caminha e saí de trás do teclado para buscar a informação. Colunistas, fontes oficiais, científicas, lideranças políticas, apoios culturais, são diversos aqueles que possuem trabalham na produção de conhecimento e informação. 

Desafios: 

Coletar, analisar e transmitir informações atuais periodicamente. Essa é uma definição simples que certamente não explica toda a complexidade que envolve a atividade jornalística. Para se ter uma ideia de sua importância, em 1828, o político e historiador Thomas Macaulay se refere pela primeira vez ao jornalismo como o quarto poder. Desde então, ele se tornou cada vez mais influente, poderoso e dinâmico. A palavra jornal tem origem no latim, diurnális, e significa diário. O título do primeiro jornal conhecido é Acta diurna, criado na Roma antiga. O boletim, esculpido em pedra e exibido em praça pública, trazia diariamente notícias e diretrizes governamentais.  No século oitavo, jornais escritos a mão já existiam na China. A partir da invenção da imprensa, surgem os primeiros jornais modernos e no início do século XIX eles se tornam nosso principal veículo de comunicação.

Assim como todos os setores da sociedade, o jornalismo e o Jornal O Alto Jacuí precisaram se reinventar. O coronavírus incitou o jornalismo a trocar de pele: de proclamador da verdade ele passou a interlocutor das incertezas. E eis que o exercício da “não resposta” se tornou regra. O jornalismo tradicional é o principal interlocutor da sociedade nesse momento de pandemia, mas ele precisou operar com o não sabido, justamente ao assumir essa postura de não mascarar a realidade com falsas respostas que acabou ganhando pontos junto à opinião pública, recuperando credibilidade na contramão das fake news. Foi apostando no cruzamento rigoroso de fontes oficiais diversas que os veículos tradicionais voltaram a figurar como importantes filtros para olhar nos olhos da pandemia. 

A história e todos os marcos do jornalismo fazem que dia após dia a profissão e os meios de comunicação evoluam. Evoluam com os erros, acertos, grandes reportagens e grandes fatos. Há 46 anos o Jornal O Alto Jacuí adentra na casa dos ibirubenses e neste aniversário você poderá ler o testemunho de quem também compõe essa história:

Depoimentos:

Marcela Scheffler – Jornalista

Uma história dedicada a contar milhares de histórias. Assim é o Jornal o Alto Jacuí, que nasceu e se desenvolveu registrando os fatos mais importantes de Ibirubá e dos municípios da região, documentando a trajetória da nossa gente, celebrando as conquistas e reivindicando recursos, obras e melhorias para nossa região, cobrando das nossas lideranças um bom trabalho.

Não posso falar do OAJ sem lembrar da minha trajetória neste semanário. No ano de 2008, antes mesmo de ingressar na faculdade de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo, busquei voluntariamente espaço no Jornal, assinando uma página específica sobre Quinze de Novembro, que tradicionalmente trazia uma coluna social (como leitora, identifiquei que estava sem colunista naquele momento). Também solicitei um espaço para redação de artigos de opinião, o que foi prontamente aceito pela então diretora Marga Guimarães. Como aprendiz de jornalista, também redigia matérias sobre o município. Em minha primeira semana de estágio, o primeiro evento que compareci e fiz a cobertura jornalística foi a celebração da vitória de Clair Kuhn como prefeito reeleito de Quinze de Novembro. Segui participando da redação do jornal até fevereiro de 2010. Nesta semana em que escrevo este parágrafo de homenagem ao aniversário do Jornal o Alto Jacuí, é anunciado que o então suplente de deputado estadual Clair Kuhn irá assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, o que me fez relembrar de que esta é mais uma trajetória que tanto eu como profissional, e que o OAJ como veículo de comunicação, acompanharam. 

Muitas foram as histórias contadas neste semanário. A região deve se orgulhar de ter uma imprensa atuante, participativa, exigente e justa. Parabéns Jornal O Alto Jacuí pelos 46 anos. Sucesso aos que conduzem a direção e redação atualmente. E minha gratidão pela oportunidade e pela escola que vocês foram para mim e para vários profissionais do jornalismo.

Marcia Rossatto Fredi – Prefeita Fortaleza dos Valos e Presidente do COMJA

Parabenizo o Jornal O Alto Jacuí pelos 46 anos de trabalho!

Que continuem essa nobre missão de levar a informação ao maior número de pessoas, com credibilidade e seriedade que são as marcas do jornalismo desse importante meio de comunicação social!!

Jaqueline Brignoni Winsch – Presidente do Legislativo Ibirubense

Parabéns ao Jornal “O Alto Jacuí” pelos 46 anos de história. Essa trajetória é a prova da credibilidade construída ao longo do tempo, narrando os principais fatos de Ibirubá e região com seriedade e dinamismo. Gostaria de lembrar também de seu fundador, o jornalista Justino Guimarães Neto (in memorian), que através do “Jornal da Comunidade” contribuiu para a construção e preservação da memória impressa de Ibirubá e região.

Diego Franzen – Jornalista e escritor

Nesta passagem do 46º aniversário do Jornal Alto Jacuí, como jornalista, escritor e entusiasta da cultura e da informação, parabenizo este conceituado veículo de comunicação, bem como sua direção e todos os colaboradores e parceiros. Nestes tempos, fazer jornalismo e mídia, com profissionais e de forma sério e embasada, em meio a tanta cultura de desinformação que testemunhamos crescer diariamente em redes sociais, é mais do que apenas uma tarefa profissional, é uma grande responsabilidade social. Não há democracia sem liberdade de imprensa. Não há imprensa sem informação. Estamos cientes de que  pluralidade de opiniões, uma apuração rigorosa, e a relevância da informação serão sempre os responsáveis pela sobrevivência do jornalismo. E ao longo destas décadas, o jornal Alto Jacuí tem feito isso com sapiência e responsabilidade. Meus votos são de vida longa e muita prosperidade. E obrigado. Por tudo!

Isadora Vilanova

Sou jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Maria, há um ano conquistei o meu diploma. Há um ano faço parte da equipe do Jornal O Alto Jacuí. No próximo dia 28 de fevereiro o Jornal O Alto Jacuí completa 46 anos e a comunidade ibirubense deve ser grata. Grata pelo compromisso que o Jornal O Alto Jacuí tem em manter a sociedade informada, em mostrar, transcrever, ser a ponte, entre os fatos e os cidadãos. O que seria de Ibirubá sem o Jornal O Alto Jacuí? Sem o papel da imprensa na geração de conhecimento e atualizações? Em tempos digitais, manter vivo um jornal impresso, circulando em diversos bairros, é privilégio de poucos municípios! Feliz 46 anos Jornal O Alto Jacuí! Viva a informação e o conhecimento. 

Fernando Kopper – Redator Jornal O Alto Jacuí

Há mais de 1 ano atrás eu chegava de Caxias do Sul para me juntar a essa equipe. No dia 03 de janeiro de 2020 eu começava de forma tímida a dar os primeiros passos no jornalismo, hoje, emocionado, feliz e muito orgulhoso posso falar que faço parte dessa história. Uffaaa! 46 anos do jornal O Alto Jacuí! Tantas notícias, tantas informações, quantas histórias esse semanal informou para a comunidade Ibirubense? Impossível não se emocionar com esses 46 anos. Até o momento foram 2.392 edições, são 2.392 semanas em que o jornal esteve presente na história de Ibirubá. Parabéns Jornal O Alto Jacuí! Parabéns a todos que fizeram parte desses 46 anos de história. 

Rossano Cavalari – Historiador e escritor

“Desejo parabenizar o jornal Alto Jacuí por mais um ano de conquistas e integração no cotidiano da família regional. Nestes 46 anos, o jornal fortaleceu os laços comunitários, não apenas informando, mas também aproximando os moradores e divulgando as necessidades da população. Além disso, o Alto Jacuí oferece em suas páginas, uma gama imprescindível de pensamentos e informações através de seus colaboradores e parceiros em geral. Parabéns…”

Continue lendo

Notícias Gerais

Três veículos envolvidos em acidente em Ibirubá

Published

on

Por volta do meio-dia de quinta-feira (25), ocorreu uma colisão transversal na esquina das ruas Diniz Dias e Três de Outubro, em frente ao Regional Supermercados. Um veículo Renault trafegava na Três de Outubro e colidiu na lateral de uma Ford Ecosport, que seguia sentido hospital/ centro. Com o impacto a Ecosport atingiu um Ford Fiesta, que  estava na Três de Outubro aguardando para acessar a Diniz Dias.

A condutora do Renault e o condutor da Eco foram levados ao hospital, para exames. Ninguém se feriu com gravidade.

Continue lendo

Notícias Gerais

Obituário

Published

on

21/02 – Angela Maria dos Santos de Souza, aos 42 anos, ocorrido no Hospital da Comunidade Annes Dias, em Ibirubá. Deixa pais Pedro e Normélia, irmão Vanderlei (Vande) e demais familiares. O sepultamento aconteceu no cemitério local. 

22/02 – Rosilda Jung Kläsener, aos 76 anos, ocorrido no Hospital da Comunidade Annes Dias, em Ibirubá. Deixa esposo Elio, filha Márcia, genro Ildemar e netos. O  sepultamento aconteceu no Cemitério Evangélico de Ibirubá.

24/02 – Edgar Sieben, aos 87 anos, ocorrido no Hospital da Comunidade Annes Dias, em Ibirubá. Deixa esposa Erika, filhas Asta e Carmen, genros Jorge e Sergio, netos Marlo, Sabrina, Rodrigo e Jessica. O sepultamento aconteceu no Cemitério Evangélico de Arroio Grande, interior de Ibirubá.

Continue lendo

Notícias Gerais

Projeto das Rodovias: reunião é realizada entre COMAJA e Governo do Estado

Published

on

Um passo importante para o desenvolvimento do projeto das rodovias (RS 506 entre Ibirubá e Santa Bárbara do Sul, RS 510 Fortaleza dos Valos a ERS 223 e RS 451 entre Colorado e Não-Me- Toque) foi dado na tarde desta quarta-feira, 24 de fevereiro. Em reunião virtual com o Governador do Estado Eduardo Leite, mediado pelo Deputado Estadual Mateus Wesp e o Secretário de Logística e transportes Juvir Costella e convidados: representante de empresas Marcos Lauxen da Vence Tudo e representante das Cooperativas Presidente da Cotrijal Nei Manica, o Secretário Executivo do COMAJA João Schemmer e a Presidente do COMAJA e Prefeita de Fortaleza dos Valos Marcia Rossatto Fredi.

A reunião buscou explanar para o Governador o andamento do projeto, abrindo um debate com o Governo do Estado, buscando assim uma parceria entre os setores privado e público para a realização do tão sonhado projeto que há cerca de 50 anos é ambição de toda a região, por proporcionar mais desenvolvimento, agilidade e logística não só para os municípios que receberão tal melhoria como para toda região. A presidente do COMAJA agradeceu o empenho de todos os envolvidos neste processo e ainda salientou que o Consórcio se encaminha para a finalização com o plano de trabalho que será construído e apresentado ao Governador: “Estamos convictos que esse projeto será um importante passo para o desenvolvimento de outros similares, onde as parcerias entre os setores públicos e privados farão acontecer o desenvolvimento que tanto precisamos e merecemos, seguiremos lutando por essa causa” destacou a Prefeita Marcia. Nos próximos dias o COMAJA deve apresentar ao Governador o plano de trabalho para seguir o processo do tão sonhado asfaltamento destas rodovias.

Continue lendo

Notícias Gerais

Câmeras de videomonitoramento recebem manutenção

Published

on

A Administração Municipal de Fortaleza dos Valos, através de empresa licitada pelo COMAJA, realizou o reparo das câmeras de videomonitoramento do município de Fortaleza dos Valos. A equipe realizou a troca da fibra e reparou todos os pontos que possuem câmeras. As câmeras além de auxiliarem na segurança pública, servirão também no monitoramento das aglomerações no centro da cidade durante a pandemia, auxiliando as equipes de vigilância e as forças policiais.

Continue lendo

Notícias Gerais

Reunião do Gabinete de Crise avalia o agravamento da situação da pandemia em Quinze de Novembro

Published

on

Na manhã desta terça-feira (23) a reunião semanal do Gabinete de Crise teve a participação, além dos membros do gabinete de crise, do grupo de coordenadores e assessores da administração, em função do grande agravamento da situação no município. 

A coordenadora municipal de saúde Marlene Spielmann relatou a preocupação do departamento com o expressivo aumento da procura por atendimento para pacientes suspeitos de Covid-19. O número de pacientes positivados somente na segunda-feira, dia 22, foi de 24 novos casos. O grande número de jovens contaminados, bem pacientes sem contato confirmado com caso positivo, ou seja, quando não é possível rastrear a origem do contágio, preocupam ainda mais os profissionais de saúde, em virtude do grande potencial de transmissão.

O município pede encarecidamente que a comunidade intensifique as medidas de prevenção que estão sendo ressaltadas pelos órgãos de saúde há quase 1 ano. Bem como, evitem as aglomerações, festas, e todas as situações que podem ampliar o contágio e agravar a situação da pandemia. Novas recomendações e atitudes necessárias serão divulgadas à comunidade durante a semana. Quanto às aulas, o município dará continuidade conforme as recomendações do governo estadual e a vigência das bandeiras, segundo o sistema de distanciamento controlado. Destacando que a orientação é de que os pais não enviem os filhos para a escola em caso de sintomas gripais nas crianças e adolescentes, bem como em familiares que residam na mesma residência. Os pais e/ou responsáveis que não quiserem enviar os estudantes para as aulas presenciais podem continuar com as atividades à distância, responsabilizando-se pela retirada e entrega dos materiais no prazo. “Vamos dar um voto de confiança à educação, que foi um dos setores mais penalizados durante a pandemia. Nossas escolas se prepararam muito bem para um retorno seguro. É na escola que as crianças ficarão mais conscientes para cobrar dos familiares mais prevenção e cuidados. Conforme as bandeiras em vigor, seguindo as recomendações dos planos de contingência, as aulas terão continuidade”, destacou o prefeito Gustavo Stolte.

Também não há previsão de publicação de nenhum decreto que restrinja as atividades industriais e comerciais a nível de município. “Vamos seguir as recomendações do governo do estado. Estamos percebendo que o contágio dificilmente acontece no trabalho, de modo geral, o grande foco de contaminação são as festas e aglomerações entre familiares, amigos e jovens. Não devemos ficar apontando culpados, e sim, fazermos a nossa parte”, reforçou o prefeito de Quinze de Novembro.

Continue lendo

Notícias Gerais

Plantio da safrinha de milho atinge 14,3% da área estimada no Brasil

Published

on

O plantio da segunda safra de milho 2021 no Centro-Sul do Brasil atinge 14,3% da área estimada de 14,125 milhões de hectares, segundo levantamento de Safras & Mercado.

No mesmo período do ano passado, o cultivo atingia 47,1% da área de 13,27 milhões de hectares da safrinha 2020, enquanto a média de plantio para o período nos últimos cinco anos é de 52,2%. Os trabalhos atingem 10,8% no Paraná, 5,9% em São Paulo, 4,8% em Mato Grosso do Sul, 10,2% em Goiás, 22,3% em Mato Grosso e 3,7% em Minas Gerais.

Continue lendo

Notícias Gerais

Com recorde de bandeiras pretas, RS tem 68% da população sob risco máximo no mapa preliminar da 42ª rodada

Published

on

O Rio Grande do Sul está em alerta máximo. Com a piora dos indicadores de internações e propagação de coronavírus, o mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado na sexta-feira (19), apresentou recorde de bandeiras pretas, que indicam altíssimo risco para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de disseminação do vírus. Onze das 21 regiões foram previamente classificadas com o nível mais alto previsto no sistema de enfrentamento à pandemia, o que representa 68,4% da população gaúcha – mais de dois terços.

Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta. As regiões em bandeira preta nesta 42ª semana são Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. As outras 10 regiões foram classificadas em bandeira vermelha, que indica alto risco epidemiológico.

Por conta da subnotificação já esperada por parte dos hospitais em períodos de feriado prolongado, como o Carnaval, o Gabinete de Crise optou por utilizar os mesmos dados de hospitalizações registradas na semana passada. Na rodada anterior, foram registradas 1.030 hospitalizações ante 851 desta semana, número que não condiz com o cenário dos últimos dias. Esse dado, somado aos demais indicadores atualizados, resultou em grande parte das regiões em bandeira preta.

As exceções foram Taquara e Erechim, que, com o número de internações da semana passada, ficariam classificadas em bandeira vermelha. Como houve aumento de registros nesta semana nestas duas regiões, elevando a nota das regiões para o nível da preta, o governo optou por usar os dados desta rodada. Em Ijuí e Santa Cruz do Sul também houve aumento de registros de internações na rodada atual. Ijuí ficaria em vermelha nos dois cenários e Santa Cruz do Sul, na bandeira preta. Portanto, foram usados os dados mais atuais. Ou seja, nas regiões que apresentaram aumento dos registros de hospitalizações confirmadas nas duas últimas semanas, se utilizou o período atual. Nas regiões que apresentaram redução dos registros devido a possíveis subnotificações, se repetiu a mensuração da semana anterior.

Continue lendo

Notícias Gerais

União Agro Comercial realiza primeiro Dia de Campo On-Line da região

Published

on

De forma inédita neste ano, a União Agro Comercial realizou o evento de forma on-line

Conhecida como uma das regiões destaque no agronegócio devido à grande produção de soja, a região recebeu, a primeira edição On-Line do Dia de Campo Soja União Agro Comercial. O clima estava favorável para a realização do Dia de Campo União Agro Comercial, após uma semana de chuvas isoladas na região, a sexta-feira (19), amanheceu com uma forte neblina, mas por volta das 8h, o sol já mostrava sua cara provando para os organizadores do evento que o dia seria perfeito para as demonstrações do agronegócio. O evento foi realizado de forma on-line na localidade de Arroio Grande Selbach e contou com a presença das empresas parceiras do Agronegócio, como Syngenta, Maximus Fertilizantes, Fundação Pró Sementes, Don Mário Sementes, Cropfield, Corteva, Brasmax, e também o Instituto Federal de Ibirubá representado pelo Professor Lucas Navarini. Durante o evento as empresas puderam apresentar seus portfólios através das explicações detalhadas de cada produto.

O engenheiro agrônomo e coordenador do evento Anderson Heinrich, destacou, a importância do momento para Ibirubá e região, “Agradecemos as empresas envolvidas neste dia de campo on-line, foi um ano diferente, mas estamos aqui realizando este evento para levar ao homem do campo as informações e inovações do agronegócio, que são tão importantes para um aumento de rentabilidade e produtividade nas lavouras.”, ressaltou Anderson. 

Continue lendo

Veja Isso