“A solução não está só na igreja, está em você”

Antonio Luiz  Landwogt Goularte conta sua história na teologia 

A diferença entre uma pessoa batizada em alguma religião para uma que segue uma determinada religião e que encontra nela os seus princípios de vida, pode ser observada em seus atos, formas de falar e interpretar as diversidades da vida. Antônio Luiz Landwogt Goularte, torneiro mecânico de profissão, seguiu o caminho da teologia e contou, em entrevista à Rádio Cidade e ao Jornal O Alto Jacuí, um pouco do que rege as decisões de quem segue uma determinada religião.

Antonio veio para Ibirubá em 1993, trabalhou como mecânico e viveu épocas boas ao lado do filho. No entanto, o envolvimento com a bebida, festas, drogas proporcionam épocas difíceis e obscuras, “Como todo ser humano cometi muitos erros, por muitas influências , muitas coisas que somos conduzidos a elas temos alguma influência, de certa forma não foi diferente comigo. Mas em um momento triste eu tive um encontro com Deus. Todo mundo se assusta quando falo isso, mas esse momento é quando você cai em si, percebe que tem uma limitação e que ou você ou continua no barco e ele vai te levar para o fundo do oceano, ou segue remendado para que ele te leve em outra direção”, relembrou. A partir desse momento, Antonio encontrou o Pastor Davi dos Santos Paixão, começou a congregar, construiu sua família e conseguiu se reestruturar. 

Formada em teologia, Antonio explica a diferença entre ser religioso e seguir a Cristo, “A diferença está na sua aceitação. A proposta é aceitar a Deus, se arrepender e receber os seus direitos. Quando você começa a receber, começa a estudar, a buscar se qualificar”, explicou. O Centro Evangelista que  Antônio faz parte foi inaugurado recentemente em Ibirubá e foi resultado de muita busca pelos envolvidos. 

OAJ Entrevista: O evangelho pode  explicar a chegada do Covid-19? 

Antônio Luiz: O que vivemos não é um projeto seletivo, onde uns são escolhidos e outros não . O que está acontecendo, o maior problema, é o questionamento e não encontrar respostas. Humanamente falando, todos estamos no mesmo problema, não há uma forma de se explicar. A morte é algo certo, não existe quem diga que não vai morrer, a bíblia revela que temos uma promessa de vida eterna, quando se torna um cristão a morte é algo natural, mas você tem uma certeza de um plano superior de vida eterna. Hoje alimentamos isso, porque quem morre em cristo tem uma nova oportunidade, um novo céu. A partir do momento que tomarmos alternativas diferentes as coisas vão mudar, não vimos toda a medicina salvar pessoas, é por um milagre que as pessoas estão sobrevivendo, buscamos muitas vezes no passado as soluções, todos os problemas que tivemos não podem ser uma carga, mas um acúmulo de conhecimentos para outras coisas futuras, tudo na vida passa, o que não pode passar são nossos conhecimentos, isso torna a nossa personalidade. 

Autor: Rádio Cidade Ibirubá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *