Mulheres, profissionais, mães e em crescente desenvolvimento

Conheça algumas mulheres que fazem parte da história de Ibirubá e região 

Na segunda-feira (8), foi celebrado o Dia Internacional da Mulher, data que representa toda  a luta das mulheres ao longo da história. Luta por igualdade, voto, trabalho, respeito, dignidade. Ao longo do mundo diversas mulheres tiveram seus nomes marcados em livros, legados, histórias. Mas na nossa região, são as mulheres do interior e da cidade que trabalham pelo desenvolvimento. Em homenagem a esta data, o Jornal O Alto Jacuí entrevistou algumas mulheres de Ibirubá e região, que carregam as lutas sociais, políticas e que são referência para muitas outras. Conheça um pouco destas mães, políticas, profissionais, mulheres que inspiram e agregam a nossa região.

Liziane Frá – Coordenadora do Lar do Idoso Aconchego 

Técnica em enfermagem, mãe de uma filha, avó de dois netos. Aos 49 anos Liziane Frá enfrenta a rotina desafiadora que é estar a frente do Lar do Idoso Aconchego, em meio a Pandemia do Coronavírus. Foi Liziane que trabalhou na organização e estruturação do lar quando ocorreu o surto de vários internos positivados. Felizmente a profissional não contraiu o vírus e destaca que ao longo de sua jornada é gratificante o amor em ajudar o próximo. “Estamos preparadas para ocupar cargos importantes na sociedade, somos capazes de se igualar profissionalmente. Precisamos aprender a nos valorizar, a nos colocar em primeiro lugar, buscando assim diminuir principalmente a violência”, destacou a profissional, que atua no Lar há 15 anos no cargo que era de sua mãe. 

Anita Schafer – Presidente da Câmara Municipal de Quinze de Novembro 

Entre os desafios diários que as mulheres enfrentam, está conciliar a maternidade com a vida profissional. Mãe de Valentina, de 9 anos, a atual presidente da Câmara Municipal de Quinze de Novembro, Anita Schafer, precisou alinhar ainda mais as atividades, para manter a rotina no meio público. Com uma rotina escolar da filha mudada pela Pandemia, Anita destaca que encontrar tempo para dar a atenção necessária às crianças, hoje com certeza é desafiador. Funcionária pública concursada como Técnica em Enfermagem, aos 34 anos, Anita foi eleita vereadora nas Eleições Municipais em 2020 e logo assumiu a presidência do legislativo, “As eleições mostraram que as mulheres estão cada vez mais atuantes, isso é um bom sinal. As mulheres podem estar onde desejarem, com persistência, garra e determinação”, destacou Anita, que leva ao longo da carreira profissional, a importância da empatia, compaixão e compreensão para que um trabalho seja bem realizado. Em uma união estável com Leandro Nazário de Souza, Anita é filha de Vili Schafer e Eldi Klein Schafer. 

Marcia Rossatto Fredi – Prefeita Municipal de Fortaleza dos Valos e Presidente do COMAJA 

Graduada em Educação Artística com Licenciatura em Artes Plásticas, pós-graduada em Teatro, Administração Escolar e Administração Pública e com formação em Educação Especial, Marcia Rossatto Fredi, foi eleita vereadora em Fortaleza dos Valos no ano de 2013, eleita prefeita em 2016 e reeleita em 2020. Mãe de Alice de 23 anos e João Pedro de 19 anos, Márcia é a representação e incentivo das mulheres na política. Frente ao desenvolvimento do município, Marcia carrega as bandeiras de fomentar a formação, o aperfeiçoamento dos serviços e muito investimento no ser humano. “Como mulher quero deixar o legado de um trabalho comprometido com minha gente, e a demonstração de que todo o esforço vale a pena, pela causa que escolhemos lutar. Quero fazer a diferença também para que outras mulheres percebam que podemos sim, ser o que quisermos, estar onde queremos por nossa competência e atuação. E ocupando os espaços sem perder nossas características maternais como o cuidado, o amor e a dedicação”, reforçou. Com maturidade e equilíbrio, a também presidente do COMAJA, enfrenta diariamente os desafios que a vida no meio político impõe, sempre buscando a atenção com a rotina familiar, a qual conta com o apoio do marido, Gilmar Glisleri Fredi. Marcia, que é a única da família de sete filhos que ingressou na política, reforça a importância das mulheres não só provar, mas comprovar sua capacidade, “A mulher deve ser dinâmica, proativa, decidida, e  atuar  com competência na política, mas isso também é verdadeiro para os vários papéis que desempenhamos no trabalho, na família, na sociedade. Importante sempre é buscar inspiração e apoio em outras mulheres, a “sororidade”, a empatia, buscar em si mesma (e em outras mulheres) essa capacidade de enxergar as qualidades que as fazem especial, a capacidade de buscar e ser o apoio que precisamos para crescer emocional e profissionalmente”, destacou. 

Mara Lauxen – Estrategista em Personal Branding 

Ter equilíbrio emocional, trabalhar com a sobrecarga, administrar carreira e maternidade, e ainda por cima incentivar outras mulheres a se empoderar, são os desafios que Mara Lauxen, de 49 anos, encontra diariamente. Estrategista em personal branding, carreira e empoderamento feminino, mentora especialista em carreira feminina, master trainer (treinamentos in company e on-line) e palestrante profissional, Mara precisou encontrar equilíbrio nas relações familiares quando optou por um novo relacionamento. Assim como diversas mulheres que escolhem mudar o estilo de vida e a rotina, também vem a cobrança, as novas responsabilidades, “Entre os principais desafios é ter equilíbrio,  ter uma vida mais leve, onde eu não me sinta sempre correndo, tentando conciliar tudo e todos. É conseguir estar bem e em paz no meu lar, com meus filhos e meu marido. É não ter a sensação de estar apagando incêndio toda hora, porque veja bem, as chances de que eu sempre tenha algo para resolver são enormes”, destacou. Mara é casada com Fabio Ricardo Galvão, mãe de Israel, Enzo, Caetano e Antonella. A sobrecarga de atividade infelizmente ainda é comum sob as mulheres, por isso como destaca a profissional, a importância do equilíbrio e controle. Atuando no meio de palestras, a estrategista lembra que quando realizou sua formação em 2016, 60% dos colegas eram homens. Entre os temas trabalhados por Mara está o empoderamento e protagonismo feminino. “No início, lá em 2016, eu pensava: Será que o que tenho para falar, as pessoas querem ouvir? Será que a minha fala vai realmente ajudar as pessoas? E ao final de cada palestra que eu dava, quando eu recebia o feedback dos contratantes, a pesquisa de avaliação do meu trabalho, e mesmo os feedbacks das pessoas da plateia, eu me conscientizei que sim, que a minha fala serve para aqueles que querem me ouvir, para aqueles que estão prontos para olhar para os detalhes que a maioria não olha, a maior parte das empresas e das pessoas “ainda não despertou”, relembrou a profissional ao lembrar do início da carreira. Entre os ensinamentos que Mara leva ao longo de sua jornada, está o compromisso com os valores que cada um escolhe para si, a clareza nos propósitos e a persistência na realização dos seus objetivos, “Hoje digo as mulheres que o primeiro passo para mudanças é lembrar dos sonhos que elas tinham e não realizaram. Depois elas precisam ter coragem para se posicionarem, coragem de dizer, eu tenho vontade de estudar, de abrir meu próprio negócio. Muitas não se posicionam por medo de punição, seja ela do pai, do marido, do noivo ou namorado. A punição pode vir sim, e te digo mais, é mil vezes melhor viver inteira, sendo você mesma, do que ser coadjuvante na história do outro”, falou Mara. 

Miriam Rebelatto – Médica

Mãe de dois filhos e avó de um neto, Miriam Rebelatto é uma das médicas referências na atuação em Ibirubá. Ao longo da vida profissional, Miriam viu com alegria o aumento considerável das mulheres na área médica. Casada com Tuta Rebelatto, a profissional destaca as dificuldades que as mulheres possuem ainda nas atividades políticas. Com o apoio da mãe, cunhada e de profissionais que auxiliaram na criação e educação dos filhos, Miriam destaca a importância das mulheres acreditarem em suas potencialidades, no seus sonhos e no direito a decidir sobre a sua vida, carreira e investimento “Vejo com tristeza, acontecer especialmente com mulheres idosas,  passar a vida sob  tutela primeiro do pai, depois do marido e na viuvez ficarem sob tutela dos filhos. Felizmente as novas gerações de mulheres já têm mais respeitados seus direitos. Ainda espero ver a equiparação salarial com os homens no mesmo cargo, o compartilhamento mais igualitário das tarefas domésticas e educação e cuidados dos filhos, o fim da violência doméstica e dos feminicídios e redes de apoio efetivas e assistência social e jurídica às vítimas de violência”, destacou a médica, que em 2020 concluiu a formação em geriatria. 

Nelci Kanitz – Professora e ex-vereadora

Se atualmente as mulheres ainda encontram dificuldades para ingressar em diversos meios, imagina há dez anos atrás, como não era desafiador estar no meio político? Nelci Kanitz carrega em sua história os desafios de ingressar no meio político, em uma época com muita resistência, trouxe. Aos 68 anos, a ibirubense é casada com o ex-prefeito do município Olando Kanitz, com quem teve três filhos, Luciano, Viviane e Fabrício, que partiu precocemente em um acidente de carro. Formada em Serviço Social e pós-graduada em psicopedagogia, Nelci foi eleita duas vezes como vereadora e concorreu a prefeitura “Estou há 30 anos no meio político e acredito que tudo é uma conquista. A mulher deve ocupar os espaços sem perder suas características femininas. Quando fui candidata à prefeitura, senti a resistência da comunidade em colocar uma mulher no executivo. Nesse aspecto precisamos evoluir”, relembrou Nelci, que foi a única vereadora que representou o partido Democratas em um congresso de lideranças realizado na Alemanha e que contou com a participação de diversos líderes e representantes, “As mulheres devem lutar para atingir seus objetivos, para serem respeitadas, devem mostrar do que são capazes e principalmente quebrar esse conceito de fragilidade que nos foi imposto”, finalizou. 

Eliana Stefanello Facco – Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Fortaleza dos Valos 

Formada em Nutrição e atualmente Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Fortaleza dos Valos, Eliana Stefanello Facco precisou organizar o tempo e a rotina de trabalho com a maternidade. Mãe de Lorenzo, que tem 18 anos, e de Betânia, com 8 anos, Eliana teve o primeiro filho no ano de 2002, e sentiu na pele o desafio da amamentação, de sair de casa cedo e voltar à tardinha. Em 2004 a profissional começou a atuar no Hospital Municipal Bom Pastor e em 2013 teve o segundo filho, conforme ela destaca, em casa e perto da família a maternidade foi mais fácil. No ano de 2016, a nutricionista ingressou no meio político e em março de 2020 se licenciou para concorrer a vereadora. Eliana foi eleita vereadora e assumiu a Presidência do legislativo, a mudança na rotina exigiu equilíbrio, organização e principalmente empenho profissional “Nós mulheres enfrentamos muitos desafios, temos que provar a todo tempo que damos conta de tudo. Nossa sociedade ainda é machista, o que deixa muitas mulheres com receio de abrir o seu próprio negócio, por exemplo. Estamos sim conquistando cada vez mais espaço, mas temos muito a

conquistar ainda”, destacou Eliane, que está entre as três mulheres vereadoras eleitas no município de Fortaleza dos Valos. “Ser mulher é fazer parte de uma história de luta e de conquista, uma história rica em personagens que gritam a verdade do íntimo de cada um de nós”. 

Monica Lisete Froeder – Diretora Sidonal 

Economista, pedagoga e psicóloga, mãe de dois filhos, aos 59 anos, Monica Lisete Froeder, Diretora da Escola Sinodal, enfrenta há um ano todas as mudanças que a pandemia trouxe na área da educação. Entre os principais desafios que ela vem encontrando está o de fazer o adulto entender que as crianças aprendem com muito protagonismo, cientes de que farão a diferença no mundo contemporâneo “O Colégio Sinodal Ibirubá é uma instituição centenária que sempre se manteve fiel ao seu propósito: educar com qualidade. E agora não poderia ser diferente, desenvolver um trabalho consciente e voltado para realidade”, destacou a diretora, que está a 34 anos na área da educação e o que mais lhe chama atenção é a capacidade de humanidade, amor ao próximo e empatia. Para Monica, entre as conquistas que as mulheres ainda devem buscar é edificar um mercado de trabalho e uma sociedade mais igualitária em condições e oportunidades para homens e mulheres, “Uma das as alternativas para a diminuição do abismo que ainda separa homens e mulheres poderiam vir de políticas públicas. Necessário também, uma mudança de comportamento por parte dos pares com ajuda mútua, cooperação e companheirismo”, destaca a diretora. 

Ana Marlize Schreiner – Gerente Administrativa e Financeira da Cotribá 

Neste caderno especial dedicado às mulheres, conseguimos perceber que elas estão em todos os lugares. Na área da saúde, da educação, da comunicação e também no cooperativismo. Ana Marlize Schreiner, tem 56 anos e é Gerente Administrativa e Financeira na Cotribá, formada em Ciência Contábeis e especialista em Controladoria, além de ser palestrante no encontro Nacional de Mulheres Cooperativas, Ana também é Coautora do livro Empreendedoras de Alta performance Rio Grande do Sul. Uma caminhada profissional construída com muitos desafios,  mãe de duas filhas, Cristiane e Natália e avó de um neto, o Vicente, ela precisou lutar para garantir uma boa educação aos filhos, estando presente mas não de uma forma presente. “Nosso principal desafio sendo mulher, acredito que é a inteligência emocional, visto termos mais sensibilidade e ser mais emotiva, onde no mundo dos negócios ser dominado pelos homens, precisamos de muito equilíbrio e reafirmar todos os dias a nossa competência, tendo que ser trabalhado diariamente a inteligência emocional”, destacou Ana. A caminhada profissional se tornou uma construção diária, uma busca constante por conhecimento, aprendendo com as falhas, preservando a dedicação e responsabilidade. 

Autor: Rádio Cidade Ibirubá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *